Custos diretos e indiretos em segurança: qual a diferença?

julho 27, 2016 10:10 am Publicado por

Há termos contábeis e econômicos que são muito complexos para quem trabalha com a administração do dia a dia de uma empresa. Entretanto, saber tais conceitos representaria uma ferramenta diferencial para o negócio atingir patamares cada vez mais altos.

Há dois conceitos importantes para quem deseja otimizar as finanças: os custos diretos e os custos indiretos. Eles são essenciais para obter precificações e decisões de investimentos corretos, por exemplo.

Vamos, agora, explicar quais as diferenças entre eles e como o investimento em segurança impacta cada deles.

O que são custos diretos e indiretos?

Vamos imaginar uma pequena joalheria que tenha dois produtos no catálogo:

  • Uma aliança de 5g de ouro 24k;
  • Uma aliança de 3g de ouro 24k com 2g de detalhes em prata.

Ela é responsável por todos os detalhes da produção desde a chegada da matéria-prima, tendo só um ourives e um administrador no staff.

Quais seriam os custos diretos?

São todos os elementos de custo individualizáveis em relação a um produto. Assim, no momento da análise do preço de produção, um simples ato de medição ou um cálculo de promoção é capaz de definir esse parâmetro.

Na joalheria dada como exemplo, teríamos os seguintes custos diretos:

  • Os 5g e os 3g de ouro utilizados, assim como os 2g em prata;
  • Sendo possível precisar, com exatidão, o tempo que o ouvires gasta fazendo cada aliança, o trabalho dele seria um custo direto, pois bastaria calcular o valor de sua hora de trabalho.

Quais seriam os custos indiretos?

Referem-se àqueles que não podem ser identificados de maneira direta com o objeto de custeio, pois se relacionam com dois ou mais produtos. Com eles, não há uma forma viável de se individualizar os custos e o cálculo deverá ser feito mediante uma estimativa ou um rateio.

Em nossa pequena joalheria, o melhor exemplo seria o trabalho do administrador. É impossível individualizar com exatidão quanto de seu trabalho foi investido em cada produto. Então, será necessária uma estimativa. Dentro desse mesmo grupo, estariam a depreciação e manutenção de equipamentos, o aluguel das instalações e a energia elétrica geral.

Quais são os custos diretos e indiretos em segurança na sua empresa?

Na maioria das vezes, a segurança pode ser enquadrada nos custos indiretos, pois raramente é possível ligá-la diretamente a algum produto ou serviço. Afinal, como determinar o impacto de um sistema de vigilância em um produto? É possível calcular diretamente o custo de um segurança para determinado produto?

Por isso, é imperativo cuidar da segurança de sua empresa, visto que os riscos de danos patrimoniais são grandes atualmente. No entanto, para instalar um bom sistema em sua empresa sem que haja um impacto negativo em suas finanças, você deverá pensá-lo como uma despesa indireta a fim de verificar qual seria o impacto no preço de seus produtos.

Assim, você deverá pensar em quais serviços de segurança podem ser contratados sem que seus produtos fiquem a um preço acima do equilíbrio, o que diminui consideravelmente a demanda.

Certamente há um produto ideal para a sua empresa, pois são múltiplas as opções: alarmes, circuitos internos de TV, profissionais de segurança terceirizados, etc. No entanto, essa não poderá ser uma decisão impulsiva do gestor. Ele deverá sempre orçar qual o impacto de cada um desses itens nas finanças da empresa, tanto a curto quanto a longo prazo.

Ainda ficou alguma dúvida? Comente nosso post!