Terceirizar serviços de segurança: saiba como ter sucesso!
Atualmente, muitas empresas recorrem à terceirização para executar atividades secundárias, mas não menos importantes. São secundárias porque não são o foco da empresa, ou seja, não constituem a finalidade do negócio.

segurança é fundamental para qualquer empresa, e é bastante possível terceirizar serviços de segurança. Muitos empreendedores, no entanto, ainda ficam em dúvida sobre a eficiência e a garantia de serviços terceirizados.

Veja como terceirizar serviços de segurança com sucesso!

Busque um primeiro contato

Para escolher uma boa prestadora de serviços de segurança, a empresa deve considerar, acima de tudo, a reputação que ela possui entre os clientes e no mercado em geral. É possível adquirir informações com os próprios funcionários dela: se eles se sentem satisfeitos, se ela paga corretamente seus direitos e fornece treinamento necessário para o desempenho de suas atividades, se a remuneração é satisfatória, etc.

Confirme se ela costuma honrar seus compromissos ou é irresponsável e displicente. Caso a empresa que oferece serviços seja alvo de muitas criticas e até de processos judiciais ou trabalhistas, procure outra.

Verifique sua legalização e documentação

Certifique-se de que ela está autorizada pela Polícia Federal a prestar serviços de segurança. Para cada estado, é preciso uma autorização específica, sendo que uma empresa autorizada a atuar em um estado pode não estar autorizada a exercer suas atividades em outro.

Confira documentos da empresa, como:

  • Certificado de Segurança, Portaria de Autorização e Alvará de Revisão (Ministério da Justiça, Departamento da Polícia Federal);
  • Certidões Negativas de Débitos Federais, Estaduais e Municipais (Receita Federal e secretarias);
  • Certidão Negativa de Débitos relativos ao INSS (Previdência Social);
  • Certificado de Regularidade do FGTS (Caixa Econômica Federal);
  • Certidão negativa de débitos salarias e trabalhistas (Ministério do Trabalho);
  • Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical.

Observe a tecnologia utilizada ao terceirizar serviços de segurança

A tecnologia é um importante requisito, portanto, uma boa empresa de segurança deve oferecer equipamentos desenvolvidos para garantir a eficiência dos serviços, como câmeras 24 horas, monitoramento móvel, central de atendimento bem integrada, veículos utilizados e outras coisas.

Os sistemas automatizados são o grande diferencial entre uma empresa realmente preparada e outra menos equipada.  Considere os sistemas inteligentes que permitem a detecção de objetos estranhos, a contagem de pessoas, a leitura de placas de carros, o rastreamento e o envio de sinais de alerta.

Considere a proposta e fique ciente dos custos

Fique a par de tudo que será feito caso os serviços sejam contratados:

  • Carga horária;
  • Funções dos profissionais;
  • Escalas;
  • Fornecimento de refeição;
  • Transporte;
  • Pagamento e reajustes;
  • Planilha de custos (salários, adicionais, horas extras, encargos sociais, vales, assistência médica, uniformes, equipamentos de proteção individual, equipamentos em geral, taxa de administração e assim por diante).

Atente-se para a adequada contratação dos serviços

Na hora de elaborar o contrato, fique atento para que sejam dispostas todas as cláusulas necessárias, conforme a proposta (valores, formas de pagamento, prazos, penalidades, forma de avaliação). A presença de um advogado para confirmar se está tudo dentro da lei é importante.

Perante a lei, além de fazer o acompanhamento dos serviços, a empresa contratante precisa fiscalizar a contratada e certificar-se de que ela está cumprindo suas obrigações trabalhistas. Para isso, é importante verificar mensalmente:

  • Cópia do contracheque e comprovante de pagamento;
  • Cópia do comprovante de pagamento do INSS e FGTS;
  • Cópia do pagamento de férias e verbas rescisórias;

Mantenha essas cópias arquivadas (pode digitalizá-las e armazená-las em um sistema operacional).

Estimule o envolvimento dos colaboradores

Finalmente, é importante que os funcionários de sua própria empresa participem desse processo de terceirização. Eles devem estar abertos às modificações que serão realizadas, prontos para ajudar os profissionais terceirizados a cumprir suas obrigações, respeitando o que for definido e agindo em parceria com eles para que o sistema de segurança possa realmente funcionar.

E então, pensando em terceirizar serviços de segurança? Se quiser adquirir mais informações sobre a segurança no ambiente empresarial, baixe nosso e-book “Guia Completo para Segurança em Grandes Empresas”!